Processo seletivo final

Com o fim do chamado período de “pleno emprego” no Brasil fica mais fácil contratar novos colaboradores, certo? Bem, depende do que sua empresa entende por ‘contratar’. Considerando que o custo de trocar um funcionário equivale de 12 a 18 salários¹, é importante contratar bem! Com a disponibilidade de currículos no mercado, é tentador escolher aleatoriamente alguns CVs com “os skills necessários”, chamá-los para entrevista e escolher um dos candidatos. 

Além disso, as tendências mais recentes em termos de gestão de pessoas apontam para alguns fatos interessantes. A primeira fala da necessidade de as pessoas desenvolverem mais habilidades de interação em suas equipes². 63% dos CEOs que participaram de uma pesquisa da PwC relataram preocupação com as competências-chave de seus contratados³. 77% dos candidatos a posições em organizações dizem que sua preocupação está em poder assumir posições de liderança e em acreditar na missão da empresa⁴. Esses aspectos não são normalmente mensurados nos processos conduzidos por consultorias de RH tradicionais. 

Para nós na edge Brasil, o desafio de contratar bem é muito complexo. Temos um processo exaustivo que nos permite aumentar e muito a possibilidade de escolher alguém que vai se consolidar na empresa, deixando todos felizes com o processo. Passamos por 5 etapas internas, que compõem um serviço profundo de análise com pouquíssimas interações com a organização contratante.

O trabalho começa por entender não apenas o ‘perfil’ da pessoa que deve ser selecionada. Queremos entender mais. Precisamos entender o ambiente, a cultura da empresa. É importante entender a equipe na qual esse novo colaborador vai atuar. E fazemos tudo isso com metodologia própria, de forma ágil e sem custo adicional. Faz parte do nosso serviço!

O entendimento amplo tem um pano-de-fundo nobre: baseamos nossa metodologia na teoria do Estado de Fluxo, de Mihaly Csikszentmihalyi, que demonstrou que as pessoas atuam de forma mais produtiva e feliz quando têm suas habilidades e desafios em níveis máximos. O Estado de Fluxo, aliás, se diferencia de vários testes de personalidade por ser fruto de pesquisas científicas, ao invés de simplesmente rotular as pessoas em perfis pré-determinados.

Dessa forma, escolhemos um caminho diferente na edge Brasil. Entendemos como é o ambiente organizacional o qual a pessoa será inserida. Compreendemos a dinâmica da equipe. Fazemos, sim, um assessment dos candidatos, mas essas pesquisas são baseadas em teorias sólidas, que nos permitem investigar mais a fundo, em nossas entrevistas que compõem o processo, os pontos que serão chave para a boa inserção de um eventual contratado naquela organização. A organização recebe um dossiê que a permite visualizar as possibilidades de cada candidato em seu ambiente. 

Agora, se você precisa contratar e ainda não pode contar com ajuda profissional para contratar seus colaboradores, veja essas dicas:

  • Antes de escrever a job descrition do cargo para o qual pretende contratar, pare pra pensar na sua organização. Que perfis faltam? E quais as necessidades da área para a qual você precisa trazer alguém novo?
  • Ao escrever o anúncio da vaga, não escreva apenas sobre as habilidades técnicas, mas aborde também as comportamentais.
  • Quando estiver conhecendo os candidatos, encontre formas de entender como eles se comportam em situações de trabalho. Como ele(a) se comportou sob pressão? E como ele(a) toma suas decisões? Quais suas motivações?
  • Tente simular o contexto no qual a pessoa vai atuar para antecipar possíveis desafios de aprendizado. 

Espero ter ajudado a desmistificar um pouco essa que é uma tarefa crucial para  o crescimento da sua organização. Se quiser saber mais, consulte nosso site www.edgebrasil.com.br ou mande um email para a gente: info@edgebrasil.com.br 

¹ Hay Group, 2014. Disponível em Revista Exame
² https://hbr.org/2015/08/research-technology-is-only-making-social-skills-more-important?utm_campaign=Socialflow&utm_source=Socialflow&utm_medium=Tweet
³ Um panorama da gestão de capital humano no Brasil, Pricewaterhouse, 2014
⁴ Intellecap, 2012. Understanding Human Resource Challenges

Quer saber mais sobre nossas soluções de desenvolvimento e serviços de RH?
Entre em contato.

Deixe um comentário